Podcast: Novo episódio - As possibilidades e caminhos do UX Design no Mercado Nacional

BlogStreet Art

Um pouco sobre Lambe-lambe

Um pouco sobre lambe-lambe Foto: @brunogobofoto

No final do século 19 com a popularidade da impressão em massa por meio a imprensa, veio a possibilidade da criação de uma nova mídia, o pôster.

Mídia que possibilitou a disseminação da informação pela cidade por meio de colagem de cartazes, variando de propagandas, eventos e até política.

O pôster é um cartaz publicitário, geralmente com intuito de divulgar alguma mensagem informativa a um certo público, utilizando dos recursos artísticos, como fotos, ilustrações, palavras e diferentes composições (FERREIRA, 2009).

Uma indústria que fez grande uso deste tipo de mídia eram os circos por se tratarem de espetáculos itinerantes, assim sendo, era necessário que se utilizasse um veículo que fosse de rápida disseminação e com baixo custo.


Na indústria cinematográfica um pôster tem o intuito de promover e apresentar o filme desejado e geralmente acaba virando a capa do filme em todos os meios de divulgação (físico e digital).

Para o cinema, o pôster é basicamente o que atrai o público para seu filme e precisa ser bem elaborado para que o efeito do mesmo seja impactante em todos que o virem, chamando o público para seu filme.


Após a segunda Guerra Mundial ocorreu o ressurgimento dos posters de protestos, uma reação obvia ao período passado e ao apoio a contra-cultura, foi nessa época que a arte de rua começou a se aproveitar do caráter imediato e massivo da mídia impressa para criar sua própria categoria: o Lambe-lambe, também conhecido como Wheatpaste poster, Paste up ou também chamados de poster-bomber.

Lambe-lambe art

Pelé beijoqueiro, um projeto do artista Luis Bueno

O lambe-lambe é uma técnica ligada ao grafite. Uma vertente da street art que utiliza cartazes como intervenção urbana. Ela teve origem na propaganda popular, aquele velho cartaz de muro. Utilizados com propósitos diferentes que vão desde uma simples transmissão de ideias e pensamentos ou divulgação de artes, a protestos elaborados através de imagens e textos. Podem ser confeccionados de diversas maneiras, utilizando-se da computação gráfica, pintando com tintas e sprays e tambem utilizando stencils. Variam de tamanho e são geralmente colados com “cola de farinha

Segundo o documentário “Cola de Farinha” os cartazes de Lambe-Lambe começaram a serem difundidos em 1454 (Época do Renascimento) por Saint Fleur, sendo seguido por Toulouse-Lautrec, que retratava o sub mundo de Paris e sua boemia. Em 1917 os russos começaram a produzir cartazes o que foi copiado pelo nazismo utilizando-se também desta técnica.

Fonte: Wikipédia


Pôster Lambe-lambe

É uma das mais populares formas de expressão das ruas, o pôster lambe-lambe espalha suas mensagens em muros, postes, pontos de ônibus e onde mais puder chamar a atenção da sociedade. Coloridos e expressivos, os cartazes usam da arte e da poesia para expor pensamentos e ideias.

O pôster lambe-lambe é um pôster artístico podendo ter vários tamanhos, ele que é colado em espaços públicos. Também podem ser individualmente pintados com tinta látex, spray ou guache.


O Fotógrafo lambe-lambe

Um fotógrafo à la minute em Matosinhos (2010)

É um fotógrafo ambulante que exerce a sua atividade nos espaços públicos como jardins, praças, feiras. Os fotógrafos lambe-lambe eram fotógrafos anônimos, populares e intuitivos, que desenvolviam suas atividades profissionais em praças e jardins públicos do Brasil. Até poucos anos atrás, era muito comum encontrá-los, encapuzados e quase fundidos à caixotes sobres tripés.

Presente a partir do século XIX nos espaços públicos, teve um papel importante na popularização da fotografia.

O fotógrafo lambe-lambe realizava seu trabalho com uma câmera-laboratório: uma caixa de madeira com uma lente apoiada num tripé. A câmera era dividida em duas partes, sendo que a inferior continha os dois banhos, revelador e fixador, que eram utilizados ao mesmo tempo, para o processamento químico de filmes e papéis. As fotos eram reveladas ali mesmo, quase que instantaneamente, o que dava ao fotografo uma mobilidade incrível, uma vez que não precisava mais se deslocar ao laboratório para revelar os filmes.


Este foi mais um post do site! me dediquei para trazer a melhor informação para vocês, espero que tenham gostado, não se esqueçam de nos acompanhar nas redes sociais 😀

Um Abraço!

About author

Estudante de design, fotógrafo e organizador de eventos para incentivo da comunidade criativa, além de criador e redator do blog Creative stop.
Related posts
ArteBlogStreet Art

O breakdance dentro do movimento hip-hop

ArteBlogFotografia

Grandes Artistas #3 - Sebastião Salgado

ArteBlogFotografia

Você sabe oque é fotografia Fine Art?

BlogDesignFilmes

4# Filmes que todo designer deveria ver - Logorama

Se inscreva em nossa Newsletter