Podcast: Novo episódio - As possibilidades e caminhos do UX Design no Mercado Nacional

BlogDesignLivros

Livros: Como Mentir com Estatística

Capa do Livro Como Mentir com Estatística

Fala, pessoal! Hoje vamos falar sobre um livro importantíssimo para nós, criadores de conteúdo, criativos e comunicadores: Como Mentir com Estatística.

Ilustração oficial do livro por Irvin Geis

O que é esse livro?

Como Mentir com Estatística, do autor Darrel Huff, não é o que parece. Apesar de carregar um nome um tanto duvidoso, ele faz exatamente o contrário a que se propõe: desvenda as maiores falhas e enganos que cometemos todos os dias ao ler dados, números e notícias quantitativas.

Afinal, quem nunca caiu em uma Fake News ao ver aqueles números bonitos e citações de órgãos aparentemente renomados?

Não só desvenda estes segredos obscuros da arte do engano como nos ensina a detectar afirmações e conteúdos um tanto quanto suspeitos por meio da sabedoria de um matemático nato.

Ao final do livro, o autor também nos mostrar como “estatisticular”, um conceito que diz respeito à criação de estatísticas propositalmente errôneas, distorcidas, exageradas ou mentirosas.

Mas por que tudo isso é tão importante?

As redes sociais e as notícias que vemos em meios online muitas vezes passam batido e acabamos aprendendo coisas que são realmente inúteis ou minimamente relevantes para nós. Sem contar que somos enganos a todo o momento, principalmente através da publicidade e dos estudos autoproclamados “comprovados em laboratório”.

Como afirma Darrel,

“O fato é que, apesar de sua base matemática, a estatística é tanto uma arte quanto uma ciência. Muitas manipulações e até mesmo distorções são possíveis dentro dos limites de sua propriedade”.

Essa junção entre arte e ciência pode ser desastrosa e nos levar a acreditar em suposições absurdas: sabe quando alguém lhe informa que a renda mensal de uma turma formada em uma determinada faculdade é próxima dos $6,780 reais? Digamos que sejam os alunos de uma graduação em Engenharia Civil. Parece um ótimo salário, não?

Ilustração oficial do livro por Irvin Geis

Mas se nos esquecermos por um minuto desta falsa noção de prosperidade, vamos descobrir que alguns dados ainda não deram as caras. Qual média foi utilizada? Média aritmética, média geométrica e mediana são três diferentes métodos de se calcular esse valor.

Se uma média aritmética foi escolhida, é possível que poucos salários mais altos – digamos, de 4000 reais -, somados a vários salários inferiores, tenham produzido esta “média”.

Isto revela um outro problema: qual foi a amostragem selecionada? Sabe-se que um grupo de poucos alunos não classifica uma amostra suficiente, porque os dados calculados vão se basear somente nestes indivíduos específicos.

Duvido que consigam descobrir o salário exato de pelo menos cinquenta anos de curso – ainda mais porque as pessoas podem mentir. Será que não arredondaram o valor ou simplesmente o elevaram por ganância e status?

Segundo Darrel, este método é muito utilizado para exibir os lucros de uma empresa: selecionam os salários de funcionários em conjunto dos empresários, investidores e chefes da empresa. É claro que o valor gerado será superior que um cálculo baseado somente nos salários comuns dos trabalhadores.

Resenha: Como Mentir Com Estatística – Darrell Huff
Foto do livro retirada no site https://talvezgeekblog.wordpress.com/2016/07/26/resenha-como-mentir-com-estatistica-darrell-huff/

Por que um criativo deveria ler este livro?

Motivo 1

Apesar de datado – o livro foi originalmente publicado em 1954 -, ele ainda contém informações relevantes, atuais e atemporais sobre o método estatístico e a forma com a qual muitos publicitários, estatísticos ou outros interessados distorcem informações para favorecer um negócio.

Motivo 2

Recheado de exemplos e com uma linguagem simples e direta, o autor explora várias táticas usadas principalmente em jornais da época para ludibriar os leitores e levá-los a acreditar em novos negócios e curas milagrosas. Além disso, o conteúdo matemático é trabalhado de maneira desconstruída e sem jargões, de modo que qualquer pessoa autoconsiderada de humanas ou artes – como eu – consiga compreender.

Motivo 3

Outro aspecto importante diz respeito não somente às manipulações textuais e numéricas, mas também às visuais: como profissionais da comunicação e criatividade, muitas vezes produzimos peças gráficas com o intuito de comunicar, informar ou transmitir alguma mensagem para um dado público.

Devemos nos atentar aos gráficos, tabelas, cores e elementos gráficos que provocam ambiguidade, exagero, distorção ou mentira, já que estamos muito vulneráveis a esse cenário e podemos provocar uma distribuição de fake News para muitos consumidores ou usuários.

Em uma campanha política direcionada aos espectadores de todo o país, podemos criar uma cadeia de alienação em massa e favorecimento embasado em sensacionalismo e politicagem mentirosa.

Motivo 4

A obra foi recomendada por Bill Gates: “Mais relevante que nunca” é a frase estampada em fundo vermelho na capa. Precisa de outro motivo?

Conclusão

Portanto, Como Mentir com Estatística não é um livro acadêmico sobre matemática; é uma obra pautada na construção de pensamento crítico, na atribuição de responsabilidade e ética por parte dos criadores de conteúdo e é uma maneira de filtrar o extenso volume de informações com o qual lidamos todos os dias na Internet, nos jornais, nos grupos de Whatsapp e na televisão.

É isso, pessoal! Não se esqueçam de checar a primeira edição do nosso Podcast, com o convidado Nycolas Pedro! Ou dar uma lida no artigo do Olivier sobre as influências que fazemos como designers.

About author

Estudante de design, escritora e pesquisadora. Atualmente pesquisa sobre a área de design de interação e trabalha como social media freelancer.
Related posts
ArteBlogStreet Art

O breakdance dentro do movimento hip-hop

ArteBlogFotografia

Grandes Artistas #3 - Sebastião Salgado

ArteBlogFotografia

Você sabe oque é fotografia Fine Art?

BlogDesignFilmes

4# Filmes que todo designer deveria ver - Logorama

Se inscreva em nossa Newsletter