Podcast: Novo episódio - As possibilidades e caminhos do UX Design no Mercado Nacional

BlogDesign Thinking

O que é startup, incubadora e aceleradora

ideias sendo discutidas numa mesa colorida

Existem vários tipos de startups, cada uma com uma necessidade diferente: é aí que entram as aceleradoras e as incubadoras.

A maneira mais simples de compreender o que é uma startup é imaginar uma situação onde você monta uma equipe, na qual todos os envolvidos possuem uma ideia ou um propósito em comum, num cenário incerto e com um modelo de negócios repetível e escalável. É assim que novos produtos e serviços surgem, a partir de um objetivo em conjunto.

O termo surgiu na bolha da internet entre 1996 e 2001. Nos Estados Unidos, mais precisamente no Vale do Silício, localizado na Carolina do Norte, as primeiras empresas startups foram desenvolvidas na década de 90, logo após a carência que empreendedores tinham em relação ao financiamento de novos projetos viáveis e de lucratividade notória.

equipe profissional se reúne e comemora a formação de uma startupFoto criada por rawpixel.com – br.freepik.com

Conceitos que definem uma startup

Pode-se definir cenário incerto como a incapacidade de afirmar se o projeto realmente vai funcionar e gerar lucros.

O modelo de negócios é como a empresa agrega valor, ou seja, como gera lucros e transforma seu trabalho em dinheiro.

Repetível é a capacidade de entregar o mesmo produto em escala potencialmente ilimitada, sem muita customização para cada cliente. Portanto, é aplicável através da produção em larga escala ou utilizando-se de estoques conforme a demanda oscila.

Sequencialmente, ser escalável é sobre crescer e evoluir cada vez mais o projeto ou a empresa, sem que isso interfira no modelo de negócios. Crescer em receita, mas com custos cada vez menores, faz com que seja possível que a margem entre custo e lucro aumente exponencialmente, acumulando mais riqueza.

Investimento gera sustentabilidade, que promove a ascensão da startup, permitindo que a empresa se torne altamente lucrativa se administrada corretamente.

duas pessoas se cumprimentando um ambiente corporativo de uma startupFoto criada por rawpixel.com – br.freepik.com

Incubadoras

Incubadoras são empresas que possuem vínculo com instituições, órgãos governamentais ou iniciativas corporativas independentes. Tem como finalidade ajudar projetos novos no mercado em seus primeiros passos, e oferece por um período, estrutura física e logística para a estabilização do projeto no mercado, provendo uma equipe especializada para dar suporte e consultoria.

Simultaneamente, sua responsabilidade consiste em criar um ambiente favorável, para que as empresas que contratam as incubadoras consigam prosperar firmemente em suas decisões. Incentiva o empreendedorismo, facilita a interação entre empresas e otimiza a burocracia para inserir uma empresa ou serviço na economia, fazendo a ponte entre as iniciativas e os órgãos responsáveis por viabilizar a estruturação do negócio.

Aceleradoras

No caso das aceleradoras, o foco não é apenas impulsionar o andamento de uma empresa criada recentemente, mas apoiar e investir no desenvolvimento de startups com a intenção de atingir o break even (ponto de equilíbrio), fase em que a sustentabilidade da empresa está em alta. Oferecem apoio financeiro, local de trabalho, melhoria de gestão, consultoria, suporte e um networking envolvendo corporações grandes, o qual as startups dificilmente teriam acesso sem a ajuda das aceleradoras.

Sob o mesmo ponto de vista, é de extrema importância que o modelo de negócios seja escalável e repetível, para assim gerar renda para a startup, propiciando uma receita sem um acréscimo desfavorável nos custos. Algumas aceleradoras inclusive preferem aceitar negócios virtuais pela facilidade em reproduzir um modelo repetível. As aceleradoras dão preferência para as startups com alto potencial de crescimento.

 

mulher trabalhando no notebook com um gráfico por cima da imagem Foto criada por rawpixel.com – br.freepik.com

Metodologia de aceleração

Diminuição de custos

Visa simplificar o orçamento das ações da startup, a fim de aumentar a sustentabilidade da empresa.

Aumento de produtividade

Foca na produção em larga escala com demanda potencialmente infinita.

Melhoria de gestão

Aqui uma equipe formada por mentores auxilia na gestão da startup, sem abrir mão do modelo de negócios que deve ser rentável.

Melhor aproveitamento de recursos

Também relacionado com a gestão, foca na melhoria de utilização dos recursos disponíveis para o break even da startup.

Estratégias de atuação e posicionamento de mercado

Nessa etapa, o papel da aceleradora é garantir que as estratégias de marketing e de negócios da startup sejam executadas de maneira uniforme, com resultados prósperos que o cenário incerto permita reivindicar.

Survival Money

Define-se em Português como “dinheiro de sobrevivência“, serve para os empreendedores contratarem equipes boas e arcarem com todos os gastos de manter uma empresa ativa.

startup
Vetor criado por frimufilms – br.freepik.com

 

Diferença entre incubadoras e aceleradoras

Na mesma medida que a incubadora seleciona empresas novas promissoras, se preocupando em facilitar as leis respectivas ao intuito, a aceleradora escolhe apenas startups com grandes chances de se tornarem iniciativas altamente rentáveis e sustentáveis.

O tempo de duração do auxílio das incubadoras e das aceleradoras difere. Enquanto as incubadoras costumam ficar mais tempo com as empresas até elas se estabilizarem, o que pode levar uma estimativa de três anos, as aceleradoras costumam assistir por um tempo menor, em torno de seis meses a um ano. Em compensação, pelo foco da última ser em startups, a iniciativa é mais ágil na hora de colher os frutos do projeto (break even e a chance de transformar a startup em unicórnio*).

*Startup unicórnio – é uma alusão a raridade do animal fictício, sendo chamada assim a startup que atingir o marco ou ultrapassar a avaliação de valor de um bilhão de dólares, antes de abrir seu capital na bolsas de valores.

Leia também: Gestão de projetos – significado, aplicações e mais

Related posts
ArteBlogFotografia

Você sabe oque é fotografia Fine Art?

BlogDesignFilmes

4# Filmes que todo designer deveria ver - Logorama

BlogDesign

Branding, identidade visual e arquétipos

ArteBlogDesign

Como escrever um roteiro bem estruturado

Se inscreva em nossa Newsletter