Podcast: Novo episódio - As possibilidades e caminhos do UX Design no Mercado Nacional

BlogDesignTipografia

Conheça os diferentes tipos de Tipografia

Tipografia significa a impressão dos tipos, sendo que tipo é a fonte, ou a letra. Atualmente, Tipografia é o nome dado ao estudo, criação e aplicação de caracteres, estilos, formatos e disposição visual de palavras.

Hoje em dia a tipografia é conhecida por ser uma ferramenta essencial do design gráfico, e tem extrema importância na construção do seu branding.

O termo tipografia abrange o estudo, a criação e a aplicação de caracteres, fontes e de seus diferentes estilos e formatos na composição de palavras, blocos de textos, nomes de produtos e marcas.

Ela é capaz de representar valores e posicionamento da empresa, além de despertar sentimentos e percepções do público. Por isso, se for utilizada de má forma, pode ser ruim e levar sua estratégia para o fundo do poço. 

Elementos da tipografia

Aqui, vamos entender quais são os elementos da tipografia, para poder melhorar sua experiencia e poder se aprofundar no restante. 

Baseline

A baseline é a linha invisível na qual o texto se apoia. Essa é uma medida importante para dimensionar a distância entre o texto e os demais elementos da interface.

Cap Height

Cap Height é a altura das letras maiúsculas tendo como referência o baseline. Nesse sentido, especificamente, o Cap Height refere-se a altura das letras planas. No caso de letras redondas como o “O” ou pontudas como o “A”, o Cap Height pode ser ultrapassado.

X-Height

O X-Height é a altura entre a baseline e o topo das letras minúsculas. Faz-se valer também o mesmo senso do Cap Height e certos tipos podem ultrapassar o X-Height.

De maneira geral, um X-Height mais alto permite melhor leitura de fontes com tamanhos menores.

Linhas das ascendentes e das descendentes

As ascendentes são os traços verticais das letras minúsculas que ultrapassam os limites do X-Height e do Cap-Heigth.

Nesse sentido, para delimitar as ascendentes existem as linhas das ascendentes.

Por outro lado, as linhas descendentes são os traços das letras minúsculas que ultrapassam os limites das baselines. Portanto, para delimitar as descendentes, existem as linhas das descendentes.

Weight (Peso)

O Weight refere-se à espessura das letras de uma certa tipografia. As letras podem possuir diversos weights, mas 4 são os mais comuns:

  • Light;
  • Regular;
  • Medium;
  • Bold.

Tracking

Tracking é o espaçamento padrão entre as letras de determinada fonte. Apesar de parecer algo simples, o tracking apropriado pode fazer toda a diferença na experiência de leitura do usuário.

Kerning

Kerning é o processo de efetuar ajustes na distância entre duas letras ou caracteres específicos. Ao contrário do tracking, o kerning modifica apenas casos individuais e não o padrão como um todo.

Leading

Leading é o espaçamento entre duas linhas de texto. Não estamos falando sobre mudanças de parágrafo, mas no espaço entre uma linha e outra do mesmo bloco de texto.

Nesse sentido, o Leading acaba tendo um grande impacto na experiência de leitura dos textos da sua interface.

Espaços negativos

Os espaços negativos condizem às lacunas entre os blocos de texto. Nesse caso são considerados também os parágrafos e as diferentes seções de conteúdo da sua interface.

 

Classificação dos tipos de letra

 

COM SERIFA

As fontes com serifa,são as que possuem pequenos prolongamentos e traços nas extremidades das letras. Além disso, essas fontes são bastante usadas em textos contínuos, como revistas, jornais e livros.

Geralmente essa classificação é utilizada para textos mais longos porque são mais confortáveis para uma leitura duradoura.

SEM SERIFA

As fontes sem serifa são todas as fontes que não possuem os prolongamentos nas extremidades das letras como as fontes serifadas. Além disso, essas fontes são bastante utilizadas para textos mais curtos e para a criação de peças de design gráfico.

CALIGRAFIA

O tipos de caligrafia são referentes à tipografia que visa atribuir aspectos de “feito à mão” no desenho de suas letras. Pode ser chamada de cursiva ou manuscrita. São as fontes mais clássicas, elegantes e suaves, sendo mais utilizadas na criação de designs gráficos como convites de formatura. 

DISPLAY

Os tipos Display são bastante utilizados em blocos de texto maiores.

Consiste nas fontes de letras mais artísticas, que não podem ser classificadas em nenhum dos tipos anteriores. Esse tipo de fonte possui letras mais enfeitadas, podendo trazer símbolos e figuras no lugar do alfabeto às vezes.

 

Qual a importância de escolher a tipografia certa?

É possível transmitir desde alegria ou tristeza até seriedade e descontração apenas com o estilo da fonte que você optou para uma peça gráfica. 

Por conta disso, ter uma noção básica sobre tipografia, para poder combinar o que você deseja passar com a letra escolhida, é essencial.

 

Por que padronizar o uso das fontes?

Usar diferentes tamanhos, cores e variações da mesma fonte é indicado para criar uma identidade visual da sua marca com os seus leitores. Além do que, usar muitos tipos de fontes diferentes pode acabar resultando em uma imagem poluída e, por consequência, amadora.

Utilize o conceito chamado de hierarquização.

Ele é fundamental para que quem esteja lendo consiga identificar o que é o título, uma chamada e o texto. É importante manter esse padrão para não causar confusão.

Você pode destacar os elementos que considerar necessários, porém, não permita que isso interfira no fluxo de leitura, que pode acabar fazendo com que as pessoas não queiram mais ler os seus conteúdos.

Como combinar fontes diferentes?

Quando você vai fazer uma postagem, um e-book ou qualquer outro material digital, é fundamental que você utilize fontes diferentes para permitir que o seu leitor possa distinguir títulos, subtítulos e elementos de destaque.

Contudo, tenha bom senso e coerência na hora de fazer a escolha das tipografias.

O indicado é o uso de, no máximo, três fontes diferentes. Para isso, você deve apostar no contraste das famílias, como moderno e antigo, ao invés do mesmo estilo.

Você pode utilizar variações da tipografia como o negrito, por exemplo, para chamar atenção das informações que julgar relevantes ao invés de mudar a fonte.

Principais erros da tipografia (que você deve evitar)

  1. Misturar muitos tipos de fontes diferentes
  2. Fontes não serifadas em conteúdos longos
  3. Uso incorreto do alinhamento centralizado
  4. Contraste inadequado entre as cores do fundo e das letras

Aprender Tipografia não é tão difícil quanto parece! Inclusive, a Domestika tem cursos que podem te ajudar a aprender de forma prática.

Gosta desse tipo de conteúdo? Temos outros sobre a área de Design aqui na CreativeStop!

About author

Produtora de eventos com formação na área, cursando uma pós graduação e atualmente trablhando na área de Redação, sou redatora da Creative Stop.
    Related posts
    BlogDesign

    Um Guia Para Teoria de Design

    BlogDesign

    Os 8 tipos de Design Gráfico que você precisa conhecer

    BlogDesign

    O que é Design Gráfico?

    BlogEventosGrandes artistasJogosJornalismoNotícias

    BGS 2022 finalmente será presencial

    Se inscreva em nossa Newsletter